Como a WSL mudou o surf

Trouxemos algumas informações para lembrar do clima de competição da World Surf League, que hoje se encontra pausada

Publicada em: 15/03/2021 10:50:56


Nós, surfistas, com certeza temos muito a agradecer pela WSL. A competição com certeza mudou os rumos do surf e conseguiu levar o esporte a um outro nível, trazendo mais visibilidade, relevância, popularidade, e claro, fazendo do surf, um esporte lucrativo. 

 

Como surgiu a WSL? 

O Circuito Mundial foi fundado em 1976 por dois surfistas havaianos (Fred Hemmings e Randy Rarick) com o intuito de comemorar os maiores atletas do mundo, parceiros, fãs e claro, os melhores picos. 

De 1983 a 2014, seu antigo nome era ASP (Associação dos Surfistas Profissionais), até que no início da temporada de 2015, ela foi comprada pela empresa ZoSea, sendo assim renomeada para World Surf League e fazendo da competição de surf, a maior de todas. 

 

Quem são os maiores campeões da WSL?

Ser campeão da WSL não é uma tarefa fácil, mas quando conquistada, encontra-se um lugar de muito prestígio e claro, mais garra para conquistar novos títulos. Por isso, agora traremos os maiores vencedores da Liga Mundial, e foram eles:

  • Kelly Slater com 11 títulos (O cara!)
  • Mark Richards com 4 títulos
  • Andy Irons, Tom Curren e Mick fanning com 3 títulos
  • Tom Caroll, Damien Hardman, John John Florence, e Gabriel Medina com 2 títulos
  • Midget Farrelly, Felipe Pomar, Nat Young, Fred Hemmings, Rolf Aurness, James Blears, Ian Cairns, Reno Abellira, Peter Townsend, Shaun Tomson, Wayne Bartholomew, Barton Lynch, Martin Potter, Derek Ho, Mark Occhilupo, Sunny Garcia, C.J. Hogbood, Joel Parkinson, Adriano de Souza e Ítalo Ferreira com 1 título.

 

Extensa a lista, hein! Faltou algum que você acha que deveria ter ganhado? 

 

Para mergulhar de cabeça:

Além de competição, a WSL aposta em seu comportamento como marca, e para isso, conta com conteúdos diversos. Um deles são os documentários e séries produzidos pela WSL Studio (braço audiovisual da empresa). Se você quiser entrar no universo da marca, vamos falar sobre 3 ótimas indicações: 

 

  • We Are One Ocean: a série apresenta surfistas, cientistas e ambientalistas do mundo inteiro. Como destaque, podemos ressaltar a participação de Ítalo Ferreira e Sophia Medina, irmã do bicampeão, Gabriel Medina. A série busca transmitir toda a importância do oceano e apresenta motivos para assinar a petição que leva o nome da série. O documento está disponível no site weareoneocean.orgEla está disponível tanto no Youtube quanto na plataforma da WSL

 

  • Billy: A série conta a história de Billy Kemper, um surfista de ondas grandes, que quase perdeu a vida ao se acidentar em uma dessas ondas. Após esmagar a pélvis, romper os ligamentos do joelho, ele quase se afogou devido aos ferimentos. Sua recuperação, apesar de bem-sucedida e em tempo recorde, foi dura. A websérie está disponível na plataforma da WSL e Youtube e terá 6 episódios. 

 

  • A nossa última indicação é o documentário sobre a trajetória de Ítalo Ferreira, desde sua infância até a vitória mundial. O documentário faz parte de uma série chamada “Sound Waves” e já retratou a vida de outros personagens relevantes do surf, como Lucas Chumbo, surfista de ondas grandes. O conteúdo está disponível nas plataformas da WSL, tanto no site quanto no Youtube

 

Publicada em: 15/03/2021 10:50:56

Meio da Barra

domingo - 18/04/2021
VELOCIDADE
5.82 kts
DIREÇÃO

ÁGUA
23º
TEMPO
23º

SEJA PREMIUM

Tenha acesso a cameras exclusivas, conteúdos e ao nosso alerta de swell.

ASSINE JÁ