Surfistas mirins para acompanhar em 2021

Selecionamos as maiores promessas do surf para vocês ficarem por dentro

Publicada em: 11/12/2020 11:51:25


As mirins do Rio. De tanto se encontrarem nas praias, nos mares e nos pódios, Sofia TinocoLanay Thompson e Sarah Ozorio já se tornaram amigas.

Na última semana de novembro, as três surfistas mirins se destacaram no Arpex Groms 2020. A competição abriu o Circuito Estadual da Nova Geração do Rio de Janeiro, campeonato amador fluminense para surfistas de até 18 anos.

Com apenas 10, Lanay foi a campeã na categoria sub-12. E dividiu o pódio com a amiga Sofia, que tem 11 anos, e ficou em segundo.
Na categoria sub 14, Sofia e Sarah também dividiram o pódio, em 3o e 2o lugar, respectivamente. Sarah, com apenas 12 anos, ainda conquistou o terceiro lugar na categoria sub 16.
Só tem fera nesse Rio de Janeiro! É pra ficar de olho ou não é?

Saindo agora das praias cariocas, vamos direto para o litoral Paulista e começaremos com a família Medina, mais especificamente Sophia Medina. De Maresias, São Sebastião, a surfista tem conquistado seu espaço no surf feminino. Com apenas 15 anos, em novembro deste ano ela conquistou 2 títulos na mesma semana no Circuito Brasileiro de Surf, o sub-16 e sub-18. 

Assim como Sophia, Caio Costa, ou Caveirinha, também foi bicampeão. Sua cidade natal é Maresias, e ele tem chamado a atenção há um tempo devido aos seus prêmios: foi o primeiro campeão do Circuito Medina de Surf. O campeonato é a porta de entrada para novos talentos entrarem no Instituto Medina, e ele conseguiu, mostrando cada vez mais para o que veio e conquistando prêmios a cada competição. 

 

Por fim, vamos falar de Ryan Kainalo. Com 14 anos, ele já tem 7 títulos do Hang Loose Surf Attack, feito esse nunca visto nos 32 anos de evento. O ubatubense coleciona títulos por onde passa: foi campeão em todas as categorias que competiu, desde o sub-10 até sua categoria atual de sub-14. 

Percebe-se que desde pequeno ele possui características importantes: é decidido e está buscando cada vez mais evoluir. “A vontade é a mesma, sempre querendo mais”, ressalta o surfista. 

 

Todos esses surfistas são extremamentes distintos, cada um com o seu estilo, seu pico preferido, prancha e equipamentos utilizados, mas todos têm algo em comum: desejam ser o grande nome do futuro do surf brasileiro, mas como pode-se ver, a competição está acirrada! 

Quem ganha essa?

Publicada em: 11/12/2020 11:51:25

Meio da Barra

segunda-feira - 18/01/2021
VELOCIDADE
6.21 kts
DIREÇÃO

ÁGUA
20º
TEMPO
20º

SEJA PREMIUM

Tenha acesso a cameras exclusivas, conteúdos e ao nosso alerta de swell.

ASSINE JÁ