O Surf além da praia: como monetizar com o esporte dos deuses

O Brasil é capaz de movimentar 7 bilhões de reais em artigos de surf em apenas um ano! Dá para imaginar?

Publicada em: 17/05/2021 15:09:11


Ao ouvir sobre o surf, é comum que muitas pessoas pensem em mar, praia, Sol e ondas. É claro que esses fatores são grandes personagens do esporte, mas hoje, viemos mostrar uma face diferente da modalidade. Mais séria, ambiciosa e (bastante) lucrativa! Vem ver! 

O surf em números:

Assim como outros esportes, o surf se tornou, com o tempo, uma ótima fonte de lucro, não apenas para os atletas profissionais, mas também empreendedores. 

Segundo dados do Ibrasurf, estima-se que em 2010, foram movimentados mais de 20 bilhões de dólares no mundo. As duas principais marcas, Quiksilver e Billabong, possuem ações nas bolsas de valores NYSE e ASX, respectivamente. A primeira faturou mais de dois bilhões de dólares em 2010, e a segunda passou de 1,7 bilhões de dólares australianos. 

Já em território nacional, o mercado do surf movimentou 7 bilhões de reais em roupas, pranchas e acessórios em apenas um ano, segundo dados do Ibrasurf. 

Esse número alto ocorre principalmente porque além dos surfistas, 70% dos consumidores de roupas de surfwear são não praticantes, apenas admiradores do esporte.  

Por isso nesse caso, a difusão do lifestyle é tão importante. Pois além de abranger o público final, ou seja, surfistas, mais uma parcela que se interessa pelo estilo de vida também faz parte desse mercado. Prova do poder de convencimento desse fator é o caso de São Paulo. A cidade não é conhecida por praias, pela cultura litorânea, mas se tornou com o tempo, um polo do surf, afinal, é a cidade não litorânea com maior número de surfistas do mundo. 

O local movimenta mais de 1,5 bilhão de reais por ano no comércio de surfwear ou equipamentos da modalidade, ou seja, 25% do mercado nacional.

Um dos motivos para que a capital seja tão movimentada no mundo do surf, mesmo sem praia, é justamente o cultivo da cultura do esporte, por meio de eventos, como o Festivalma e The Board Trader Show (que reúne fabricantes do ramo).

Já no meio digital, a WSL prova a relevância que o surf tem. Em seu site, é possível ter acesso a alguns dados que demonstram a importância da competição, como: 61.3 milhões de alcance digital mensal e mais de 40 milhões de horas de vídeos consumidos.

Quer entrar nessa onda? Vem ver essa dica!

O site do Ibrasurf é uma ótima recomendação para quem quer fazer do surf, fonte de lucro. A página conta com diversas pesquisas sobre o mercado, público e histórico do esporte, e, além disso, lá você pode encontrar o curso sobre administração, marketing e gestão de negócios. 

Seu grande diferencial das demais opções sobre o mesmo tema, é que o curso é totalmente voltado para empreendedores que querem focar no mercado do surf. Os seguintes temas são abordados: 

  • História do mercado do Surf
  • Administração no Surf
  • Marketing no Surf
  • Eventos e Patrocínios
  • Legislação e Responsabilidade Social
  • Surf em pauta
  • Varejo e Franchising

Assim, mais do que preparado, você saberá em que área está entrando, o que é necessário para mandar bem, e receberá suporte profissional de grandes players do mercado. Irado, né?

Leia mais: TOP 10: Os mais bem pagos no mundo do surf

Publicada em: 17/05/2021 15:09:11

Meio da Barra

sexta-feira - 15/10/2021
VELOCIDADE
4.08 kts
DIREÇÃO

ÁGUA
23º
TEMPO
23º

SEJA PREMIUM

Tenha acesso a cameras exclusivas, conteúdos e ao nosso alerta de swell.

ASSINE JÁ